quarta-feira, 6 de maio de 2009

Loucura, loucura, loucura

"Só mesmo um louco para enfrentar um curso que leva seis longos anos de estudos incessantes. Depois, ainda temos que fazer mais duas ou até três residências médicas para de fato entrarmos no mercado de trabalho. Então, somando tudo, são pelo menos doze anos. Aí quando você pensa que será recompensado, cai na realidade de um sistema que nos massacra, nos desestimula e nos tolhe. Temos que nos desdobrar em dois, três, quatro, e até cinco turnos de trabalho para juntarmos trezentos e trinta e oito reais aqui, mais quatrocentos reais ali, de migalha em migalha, para não passarmos fome no final do mês."
(E. P.)

Nenhum comentário: