sexta-feira, 9 de março de 2012

Enquanto



Por enquanto o lugar é não-sei-onde,
e o tempo um quando indefinido.
Uma clara presença que se esconde.
É de todos velho desconhecido.
Haverá um que saiba do caminho
para ir a destino tão incerto
que nem mesmo o mais sábio pergaminho
possa dizer se ele fica longe ou perto?


(Antônio Adriano de Medeiros - trecho do poema "O Canto do Encanto")

2 comentários:

Um Blog com Meu Nome disse...

Tava com uma saudade daqui.
Adoro esse cantinho.
Beijos

Marília Teles disse...

Enquanto se espera...caminha.