domingo, 31 de março de 2013

Significados

Eu sempre sonho que uma coisa gera,
nunca nada está morto.
O que não parece vivo,aduba.
O que parece estático,espera.

(Adélia Prado, no poema "Leitura")

Um comentário:

Rute Curvelo e Pedro Henrique Brito disse...

Lindíssimo mesmo, isso... E essa mulher. Continuo sendo agradecida a vocês por terem me levado a ela. Beijos!

Rute